18/04/2012

Livros infantis auxiliam na conscientização sobre o bullying*

Obras apresentam diferentes situações sobre o tema e são ferramentas que contribuem para a redução de casos de agressão física ou verbal

Considerada uma das formas de violência que mais cresce no mundo, o bullying se tornou comum entre alunos e colegas em milhares de escolas e é caracterizado por agressões intencionais, verbais ou físicas, de forma repetitiva. Com o início do ano escolar, a questão volta a ser tema constante de debates sobre como tais atitudes podem afetar emocional e fisicamente uma criança. Além do isolamento ou queda no rendimento escolar, as vítimas do bullying apresentam, muitas vezes, diferentes doenças e mudanças nos traços de personalidade. 

Existem diversas alternativas que contribuem para a redução do número de casos de bullying.  A principal é conscientização das crianças, desde pequenas, pelos pais e familiares. A fim de auxiliar neste processo, a Editora Vale das Letras, de Blumenau (SC), acaba de lançar oito livros com o foco no bullying. Cada uma das obras aborda uma situação específica, relacionada à realidade de quem agride ou de quem sofre a agressão. “As histórias apresentam diferentes olhares, com a intenção de ajudar na educação das crianças e evitar ações ligadas ao bullying. Por meio destes contos, fica mais fácil explicar aos pequenos que nem todas as brincadeiras com os colegas são saudáveis”, explica Eduardo Reis Silva, sócio da editora. 

Saiba mais sobre os livros

Escrito pela americana Francesca Simon, o livro Hugo e a Gangue dos Sapos mostra a história de um pequeno sapinho que é maltratado por outros seres da mesma espécie e aprende com o pato uma boa lição de como se defender sozinho. Na mesma linha, com textos de Claire Alexander, Luci e o Touro Valentão apresenta uma difícil relação entre dois colegas de turma e como esta realidade pode ser mudada. 

Entre os lançamentos da Editora Vale das Letras, existem outros seis livros, escritos pela catarinense Nana Toledo, que abordam o bullying e as suas formas mais comuns. Por meio de contos divertidos e histórias com animais, a autora mostra que situações como zombar ou criar um apelido para um amigo são comportamentos que devem ser evitados.  “Passamos por uma série de pesquisas e discussões com a equipe pedagógica. Sempre tivemos muito cuidado em como o bullying seria tratado, afinal é um assunto bastante polêmico. Surgiram inspirações e experiências e, por meio de uma linguagem lúdica, os livros abordam os conflitos dos personagens, de forma simples e diretas, como as próprias crianças”, explica a autora. 

Sinopses

Hugo e a Gangue dos Sapos
Texto: Francesca Simon - Ilustração: Caroline Jayne Church
 Hugo odeia ser maltratado pela malvada gangue dos sapos, mas o que ele pode fazer? Ele é apenas um pequeno sapinho com um coaxado bem baixinho. Só que o pato teve uma grande ideia para dar aos sapos uma boa lição! Será que Hugo aprenderá a se defender sozinho?


Luci e o Touro Valentão
Texto e Ilustração: Claire Alexander
Luci gosta de todos na creche, com exceção de Thomas, que é um grande valentão. Ele destruiu a bela escultura de Luci, quebrou seus lápis e ainda avisou para ela não contar nada para ninguém, senão… O que Luci deve fazer? Uma tocante história sobre como lidar com os valentões.

Zeca no Dia do Brinquedo
Texto: Nana Toledo – Ilustração: Guilherme Karsten
Todos estão se divertindo e brincando no dia do brinquedo na floresta. Os animais emprestam seus brinquedos favoritos uns aos outros e é a maior curtição. Mas Zeca, um macaquinho mal-humorado, não quer emprestar sua peteca. Ele trata os outros animais com grosseria e acaba perdendo seus amigos, até que sua peteca cai no chão. Os animais começam a brincar, e ao ver todos os seus amigos brincando, o macaquinho muda de opinião e se junta à diversão. 





O Touro e o Porquinho
Texto: Nana Toledo – Ilustração: Guilherme Karsten
Na fazenda do seu Deodato vivem muitos bichinhos, inclusive um touro valente e um porquinho que vive sujo de lama. Os dois sofrem com os comentários irônicos que outros bichos costumam fazer pelo jeito de ser deles. Mas a Dona Pata, vendo os colegas tão tristes com aquela situação, resolve ajudar. Com os bons conselhos de sua nova amiga, o touro e o porquinho voltam a sorrir e surpreendem a todos na fazenda.



As Cores da Zebra
Texto: Nana Toledo – Ilustração: Guilherme Karsten
A zebra não sabe ao certo a sua cor, por isso os animais da selva adoram zombar dela. A onça vive fazendo piadas, e o problema é que a maioria dos animais acha o máximo tudo o que ela faz. Mas a arara e o macaco branco mudam a situação ao contar para o leão o que está acontecendo com sua amiga zebra. O rei dos animais dá uma boa lição na onça e ensina aos outros animais a não terem medo de contar para ele qualquer problema que tiverem.



Me Chame pelo Nome
Texto: Nana Toledo – Ilustração: Sole Otero
 Há pessoas que adoram dar apelidos para os amigos. Mas algumas vezes os apelidos podem ser de mau gosto ou até preconceituosos. Ana Clara sabe muito bem disso e só chama os outros pelo nome ou pelos apelidos que eles gostam de ser chamados. Nesta história cativante, Ana Clara nos ensina uma ótima lição sobre respeito e amizade.


 
A Mensagem de Augusto
Texto: Nana Toledo – Ilustração: Sole Otero
Augusto estava animado com o início do ano, pois ele iria estudar em uma nova escola. Mas quando as aulas iniciam, o menino começa a chegar em casa cada vez mais triste e cabisbaixo. Os pais de Augusto não sabem que seu filho não quer mais ir à escola por causa das ameaças de uns garotos valentões. Mas assim que a mãe de Augusto descobre o problema de seu filho, ela e o pai do menino resolvem conversar com a diretora da escola. Assim, Augusto descobre que o problema poderia estar resolvido desde o começo e de forma bem simples, se ele tivesse conversado com seus pais.

 

O Príncipe Ranieri
Texto: Nana Toledo – Ilustração: Sole Otero 
O príncipe Ranieri adora pedir ao rei os presentes mais difíceis de conseguir. Ele não respeita ninguém e sempre implica com Rufinus, um garoto humilde de seu reino. Ranieri faz muitas maldades, mas na realidade tudo que ele deseja é um pouco da atenção de seu pai, que está sempre ocupado. Felizmente, o rei Herculano acaba percebendo que além de cuidar do reino, também é muito importante cuidar da família. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário